Click na Imagem e acesse meu site.

PRÓXIMAS DATAS DO CURSO DE PILOTAGEM DEFENSIVA

PRÓXIMAS DATAS PARA O CURSO DE PILOTAGEM DEFENSIVA:
PRÓXIMO CURSO LIVRE DEFENSIVO, dia 11 de OUTUBRO de 2015 ou escolha sua melhor data em http://www.amaralinstrutor.com.br/eventos/ MATRÍCULAS e INFORMAÇÕES de PREÇOS SOMENTE PELOS FONES 011 4365 2008 ou 011 9 7590 2040 e pelo E-MAIL amaralmoto@globo.com


Aos domingos, em local previamente estabelecido. Atualmente ministrado WalMart SUPERCENTER, Santo André, SP. Av dos Estados 8500. Bairro Santa Teresinha.
TAMBÉM PROGRAMAMOS CURSOS E PALESTRAS FORA DE SÃO PAULO.
Este curso tem a finalidade de conhecer os limites de segurança que sua moto pode lhe oferecer em situações de emergência.
INFORMAÇÕES:
WhatsSapp: 9 7590 2040, Fone: 11-43652008, Facebook amaral.instrutor, e-mail: amaralmoto@globo.com

quinta-feira, 5 de julho de 2012

INGENUIDADE ou FALTA DE TÉCNICA?


Olhar nos retrovisores. Não se esqueça a sua frente.

Amigos e queridos alunos. Quando você se prepara para fazer uma ultrapassagem, você olha para frente ou para os espelhos retrovisores de sua moto? Talvez a resposta seja óbvia. Em um primeiro momento você deve olhar para os retrovisores, pois outros podem estar ultrapassando você, também. Em um segundo momento deve olhar para frente, pois outro veículo poderá estar mais lento do que você, ou até mesmo parado, podendo causar uma colisão traseira. 
Um dia desses presenciei um acidente onde um motociclista saiu da frente de outro para deixar ser ultrapassado. Amigos! Sabem aquele momento em que se olha no espelho retrovisor e se esquece de olhar para frente? Pois bem, esse motociclista se esqueceu disso e bum! Colidiu com um carro que de repente frenou. Ou seja, fez certo de olhar para o retrovisor e ter deixado ser ultrapassado, sem ser pressionado pelo quem estava querendo ultrapassar, mas fez o “errado” de não voltar o olhar para frente.
Saia da pressão dos outros de modo seguro.
O contrário pode acontecer, quando você quer ultrapassar e não olha para o espelho retrovisor e, assim, não percebe a presença de outro veículo querendo ultrapassá-lo. Será que estas atitudes se caracterizam como falta de técnica na pilotagem? Ou será um pouco de ingenuidade da parte do ser humano quando dirige ou pilota?
O dicionário traduz ingenuidade como: simplicidade extrema; falta de bom senso prático; credulidade excessiva.
Ser ingênuo é acreditar que os outros não erram.
Queridos leitores. Insisto na tese que os acidentes são causados principalmente por falta de comportamento humano. Ser ingênuo no transito é acreditar que os outros não erram. Ser ingênuo é acreditar que aquele que o pressiona para ultrapassá-lo irá parar de pressioná-lo. Ser ingênuo é acreditar que os outros o respeitam.  Ser ingênuo é acreditar que TODOS obedecem as leis como você. Porém, ser ingênuo não significa falta de atenção ou falta de habilidade na condução, ou mesmo ser imprudente. No exemplo do acidente mencionado acima, mesmo com uma super técnica de frenagem dificilmente o piloto não se acidentaria, pois não teve tempo de frear (veja: É Uma Questão de Sensibilidade. Três Fases de Uma Frenagem, neste mesmo blog). Ou mesmo com uma técnica apurada em curvas, o piloto em questão não conseguiria desviar do carro que frenou repentinamente a sua frente, pois não havia espaço para isso. Assim, eu digo: AS TÉCNICAS NA PILOTAGEM SERVEM PARA EVITAR OS ACIDENTES QUANDO NOS FALTA O COMPORTAMENTO, e, mesmo assim não será suficiente dependendo da dinâmica do transito (leia neste mesmo blog: Comportamento Pessoal É Mais Importante Do Que Somente Ter As Técnicas Na Pilotagem). Portanto, meu conselho ao pilotar uma moto é treinar seus sentidos, observar as atitudes dos outros no transito e, antes de precisar de uma técnica especial de pilotagem, evite riscos desnecessários saindo, se afastando dos mal comportados condutores, sejam eles motociclistas, ciclistas ou motoristas. Não se esqueça dos pedestres que insistem em não respeitar o semáforo e atravessam por entre os carros fora da faixa.
Um instrutor que conheci já dizia: ‘...nunca subestime a capacidade dos outros errarem...” Assim, se defenda dessas probabilidades de erros prevenindo-se evitando riscos.
Abraços a todos.

2 comentários:

  1. Boas Amaral.
    Essa definição de ingenuidade explica muita coisa.
    Não podemos achar que todos vão acertar, e obedecer as leis de trânsito, e é justamente quando acontecem os acidentes.
    Abraço.
    Lazaro Peridis

    ResponderExcluir
  2. Paschoal. P. Jr.6 de julho de 2012 14:47

    Caro amigo, que belo artigo, para não perder o costume, pois no TRANSITO, como se depreende e ao contrário dos seus ensinamentos, TEMOS QUE DESCONFIAR DE IMEDIATO em virtude da falibilidade das reações dos personagens envolvidos no trânsito, pois se agirmos com INGENUIDADE e boa fé corremos um alto risco de sinistro. Um forte abraço e mais uma vez estava em busca de novo artigo, porém reconheço que o seu tempo é escasso inclusive para pesquisa. Paschoal. JR. SJRPRETO.

    ResponderExcluir

Fiquem a vontade. Deixem suas críticas,sugestões e experiências.